Instagram

Ajude-nos

Você sabia que qualquer pessoa pode publicar neste site, mas que todo custo é pago apenas pelo editor?
Se deseja ajudar este projeto, pode fazer doações de qualquer valor, mesmo poucos centavos, por meio de depósito em poupança da Caixa Econômica Federal. Anote ai!

Banco: Caixa Economica Federal [104]
Favorecido: Silvio de Souza L Júnior.
Agência: 1340
Operação: 013
Conta Poupança: 809559-4

Rua 44 ANALOBO1 600x200
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Bruno Fernandes de Souza (goleiro Bruno) é considerado pela polícia o mandante do desaparecimento e morte de Eliza Samudio. Ele teria tido um caso com a jovem, que abriu um processo na Justiça, em 2009, para provar que Bruno é pai de seu filho.

Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, teria, segundo o o inquérito policial, sequestrado Eliza no Rio de Janeiro e trazido a jovem para Minas Gerais, junto com o adolescente que já cumpre medida socio-educativa por infrações similares a sequestro.
Macarrão teria levado Eliza para o lugar onde ela foi executada, segundo a polícia, junto com o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola. Macarrão é amigo de infância de Bruno.

Marcos Aparecido dos Santos, Bola
O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, foi indiciado pela Polícia Civil como o executor de Eliza. Ele teria indicado o local para o assassinato da jovem, e a matado.

Sérgio Rosa Sales, primo de Bruno, esteve no sítio do goleiro, em Esmeraldas, na Grande BH, nos dias em que Eliza foi morta, segundo a polícia.
Sales disse que viu Eliza viva no sítio, e que ela estava machucada.
Sales mudou várias vezes sua versão para o caso em depoimentos à polícia e à Justiça.

OUTROS DENUNCIADOS

Dayanne de Souza é ex-mulher do goleiro Bruno. Ela ficou, segundo a polícia, com o filho de Eliza no sítio do goleiro, em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, no dia da execução de Eliza e nos dias seguintes.
Dayanne escondeu, também segundo a polícia, a criança com conhecidos na Grande BH. Wemerson Marques, o Coxinha, e Flávio Caetano estiveram com Dayanne e a ajudaram a esconder a criança.

Fernanda Gomes de Castro
Ao programa Mais Você, Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada de Bruno, contou que cuidou do bebê de Eliza no Rio de Janeiro no dia 4 de junho de 2010, antes de Eliza ser levada da capital fluminense para Minas por Macarrão e pelo menor.
Na vinda para Minas, Fernanda acompanhou o carro de Macarrão, segundo o inquérito policial, junto com Bruno. Ela, o goleiro, Macarrão, o menor, Eliza e o filho passaram uma noite em um motel em Contagem, também de acordo com a policia.

Elenilson Vitor da Silva é amigo de Bruno há sete anos e trabalhava como caseiro e secretário do goleiro, cuidando de pagamentos e contas.
À Justiça, disse que viu Eliza viva no sítio de Bruno, e que ela andava livremente pela propriedade.

Wemerson Marques, o Coxinha, acompanhou Dayanne e Flávio Caetano no dia em que eles levaram o filho de Eliza para uma casa na Grande BH.
Coxinha disse à Justiça que viu Eliza viva no sítio do goleiro, e que ela não estava machucada.

Flávio Caetano de Araújo
Flávio Caetano de Araújo era motorista de Bruno acompanhou Eliza e Coxinha na entrega do filho de Eliza para uma família na Grande BH, nos dias em que a jovem teria sido morta, segundo a polícia.
Araújo conseguiu um alvará de soltura e foi libertado da Penitenciária Nelson Hungria no dia 27 de novembro de 2010.  Ele também teria levado Dayanne à delegacia para depor. Araújo estava preso desde o dia 9 de julho. (fontes de notícia mista, destaque G1)