Avaliação do Usuário: 4 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativa
 

Este artigo irá apresentar de forma objetiva alguns sobre diversos Sistemas Operacionais. Auxiliando que você escolha o melhor para você. (Aqui Windows, Linux e Mac OS são usados de forma genérica, pois cada um pode ter versões e distribuições diferentes; notas no texto)

Dúvida comuns?
Por que um Mac OS é tão caro? Como entender que apesar do Windows ser um o sistema mais frágil das últimas décadas, ele continue sendo a melhor opção para você? E que oposto a isto, o Linux que há décadas vem esbanjando segurança e desempenho ainda demore mais uma década para entrar em sua casa?

Quando é essencial usar o Windows?
O Windows é a opção ideal para os Games maníacos! Porém o uso em redes sociais, download de músicas e vídeos é extremamente arriscada. Mesmo os melhores antivírus são incapazes de proteger de um vírus novo.

O Linux é a opção ideal para quem:
1. Diversão: Usa a maquina para navegar na internet, acessar comunidades, ler emails, assistir vídeos no youtube, baixa músicas e vídeos. (Viva sem se preocupar com vírus)
2. Trabalho e estudo: Fazendo pesquisa e redigindo documentos, planilhas.

O Linux NÃO é a opção ideal para os games maníacos! (O Linux está muito longe de ser um Sistema Operacional para quem gosta de jogos).

E o Mac OS?
O Mac é uma opção semelhante ao Linux na segurança, e disponibilidade de arquivos, as vantagens são as mesmas e ainda acrescenta características vantajosas com a disponibilidade de aplicativos Office (criados pela Microsoft). Os Mac são conhecidos por sua simplicidade e confiabilidade. Se engana quem espera um ambiente robusto. Ele é simplesmente, prático. O problema quando se fala em Mac, é que estamos falando em outra máquina, de fabricação e exploração econômica única da Apple.

Não invente de instalar Mac OS num computador comum, não irá funcionar. Mac são máquinas diferenciadas.

Por que tanta gente fala que o Linux é ruim e que os programas não funcionam?
A instalação do Linux é muito fácil, o que fez muitas pessoas instalarem, e depois se frustrarem, pois não sabiam configurar. O Linux sempre foi muito fácil de instalar, anos atrás quando o Windows ainda tinha aquela tela de instalação rústica, com informações confusas, o Linux já tinha re-particionamento automático e instalação em modo virtual. Porém a configuração exigia, e exige um conhecimento razoável.
Nenhum técnico formado aos sábados num curso de Montagem e Manutenção de Microcomputadores conseguirá configurar uma multifuncional, um scanner, uma webcam, num sistema operacional Linux.
Para implementação de Linux você precisará de um bom técnico. Os aventureiros até conseguirão instalar, mas após nadar muito irão morrer na praia quando forem configurar algum equipamento.
Já um técnico qualificado, poderá num computador razoável, propiciar uma máquina segura, com desempenho e estabilidades próprios deste sistema.

É verdade que existem muitos Linux?
Não, existe apenas um Linux. O que confunde o usuário novato são as Distribuições, que nada mais é do que apresentações do Linux feito por empresas ou comunidades que trabalham buscando oferecer para seus clientes ou membros o melhor na implementação do sistema operacional.
As empresas criam as Distribuições Homologadas, elas têm uma grande preocupação com a satisfação de seus clientes, pois estes pagam pela licença de uso, suporte e atualização.
As comunidades criam distribuições populares, elas têm a preocupação com a inovação, brigando na disputa de quem sai à frente em uma atualização, na tradução em determinado idioma, ou nos temas mais arrojados.

Cada distribuição tem suas características, exemplo:
Feitas por empresas: (Vale lembrar que as empresas mantêm comunidades, e devido a isto têm também a versão gratuita)
Suse: é uma versão comercial feita pela Novel, é uma das melhores do mundo.
OpenSuse: é a versão gratuita do Suse.
Red Hat: juntamente com a Suse, é uma versão comercial respeitada em todo mundo.
Fedora: é a versão gratuita do Red Hat

Feita por comunidades:
Slackware: é conhecido como uma das distribuições mais antigas, sua instalação é tida como difícil, é necessário conhecimento avançado para usar, é amada por desenvolvedores.
Ubuntu: é uma distribuição que vem atraindo apaixonados e fanáticos, funciona de modo live, com a opção de não precisar instalar, usa o Gnome como ambiente de trabalho.
Mandriva Linux, na atualidade, sendo umas das mais famosas hoje, o seu CD Live funciona com interfase KDE.

Edições históricas:
Conectiva Linux: Foi uma versão brasileira comercializada em livrarias e lojas de software, a empresa sofreu fusão com a Mandrake surgindo uma nova marca o Mandriva Linux, na atualidade, sendo umas das mais famosas hoje.
Kurumin Linux: era uma distribuição Linux baseada no Knoppix, que por sua vez era baseada no Debian. Esta versão destacou intensamente do Brasil, era prática, simples e muito leve. Suas versões eram gravadas em CD Live, suas versões iniciais em mini-cd de 80 mm. O seu criador desabafou e descontinuou seu projeto no começo de 2008, e tentativas de continuar o profeto foram frustradas.

“  A página do Kurumin 7 (o projeto original) é atualizada com um comentário final sobre a crise: "Entre março de 2008 e janeiro de 2009 foi feita uma desastrada tentativa de continuação por parte do Leandro Soares, que acabou ridicularizando o nome do projeto. Devido a isso, novas propostas de continuidade passaram a ser polidamente rejeitadas. Com o encerramento do projeto, recomendamos o uso de distribuições bem estabelecidas, como o Ubuntu, o Kubuntu e o Mandriva, além do próprio Debian estável, que pode ser usado de maneira bastante eficiente em desktops, depois de configurado." 

Pois é, Distribuição Linux feita exclusivamente por comunidades, em especial as emergentes, comprotam igual a igreja de crente. Cada vez que um da turma se revolta, uma nova igreja, ops quer dizer, uma nova Distribuição nasce!
Isto confunde quem está chegando agora, porém veja as dicas acima, uma sugestão de amigo é o OpenSuse, tenho usado ele há anos, e mesmo sendo apaixonado pela slackware, é notório que o usuário comum irá apreciar bastante a tranquilidade do OpenSuse.

 Que tal começar agora uma nova experiência? Vá a internet, busque o Sistema Operacional que lhe parecer mais atrativo, e mande ver.
silviolobo.com.br adverte, em caso de pane, um bom técnico deverá ser consultado.

Deixe seu comentário

Todos os campos * são obrigatórios