Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 

Mãe, esta manhã a jovem Princesa vai passar na frente da nossa porta! Como posso continuar o meu trabalho? Mostra-me como me pentear e o que vestir...

 

 

Mãe, por que me olhas com espanto? Sim, eu sei que ela não levantará os olhos até a minha janela. Eu sei que a verei apenas por um instante; que tudo será como a etérea melodia de uma flauta, de longe soluçando para mim...

 

 

Mas a jovem Princesa vai passar na frente da nossa porta, e eu quero me preparar da melhor forma para este momento.

 

 

Mãe, a jovem Princesa já passou em frente a nossa porta, e o sol da manhã brilhava a sua carruagem. Eu escolhi o melhor presente, um colar de rubi e o atirei em seu caminho...

 

 

Mãe, porque me olha com espanto? Sim, eu sei que ela não recolheu o meu presente. Eu sei que o colar ficou esmagado sob as rodas da sua carruagem, e que dele só restou a mancha vermelha no chão. Sei que ninguém saberá qual foi o meu presente, nem quem ele era...

 

 

Mas a jovem Princesa passou na frente da nossa porta, e eu atirei em seu caminho a jóia do meu coração.

 

 

[Paráfrase de um texto lírico de Rabindranath Tagore]

Deixe seu comentário

Todos os campos * são obrigatórios