Instagram

Ajude-nos

Você sabia que qualquer pessoa pode publicar neste site, mas que todo custo é pago apenas pelo editor?
Se deseja ajudar este projeto, pode fazer doações de qualquer valor, mesmo poucos centavos, por meio de depósito em poupança da Caixa Econômica Federal. Anote ai!

Banco: Caixa Economica Federal [104]
Favorecido: Silvio de Souza L Júnior.
Agência: 1340
Operação: 013
Conta Poupança: 809559-4

Rua 44 ANALOBO1 600x200

Avaliação do Usuário: 4 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativa
 

Autor: Érico Veríssimo, nascido em 1905, Cruz Alta (RS), falecido em 1975, Porto Alegre (RS).

Estilo: (Modernismo 30)
Um vasto painel da história gaúcha. Nela estão contidos os conflitos fronteiristas. Missões jesuítas. Lutas cisplatinas. Guerra farroupilhas, federalista. Chegada dos imigrantes.

Enredo

O Continente I
O Sobrado I - A saga da história gaúcha, com o personagem José Líprio. A fonte - O autor volta no tempo em busca de origens. Nas missões dos sete povos com os jesuítas de origem espanhola. Refere aos índios da missão.
O Sobrado II - De volta ao sitiado sobrado, as vidas, amargas e sofridas. Alice depois de horas de parto perde a menina.
Ana Terra - Ano de 1777. A história focaliza as terras numa fazenda. A paixão entre Ana e um índio chamado Pedro. Ana engravida. Estava nascendo a cidade de Santa Fé.
O Sobrado III - 25 de junho de 1895 Licurgo vive no sobrado, seu ódio sua raiva. Sua filha dentro de uma caixa de goiaba, morta. D. Bibiaba fala que a menina foi feliz por Ter morrido. Por causa do machismo, Um certo capitão Rodrigo Cambará - Um dia chegou em Santa Fé a cavalo, vindo ninguém sabia de onde. A bela cabeça de macho altivamente erguida. Bento Amaral
e capitão Rodrigo brigam por Bibiana que impressionada por ele, sonha em casamento. Seu pai adverte que capitão Rodrigo só tinha um cavalo, um violão e uma espada. Mesmo assim ela se casa com ele. Anita morre e Rodrigo ingressa no movimento da Revolução Farroupilha. E morto pelos legalistas Amarais.
O Sobrado IV - O vento a bater e assoviar, o sobrado continuava cercado.

O Continente II
Teinaguá - Relata a história de Santa Fé, que em 1890 passa a condição de Vila. O sobrado era a casa mais vistosa (ex cambará). Hoje pertence a Aguinaldo Silva. O Sobrado V - 26 de junho, 1895.
Licurgo defende Santa Fé de cima da água furtada do casaroto. O império caiu e se instala a república. É a Guerra Federalista. Este capítulo narra o cerco do sobrado e de Santa Fé. A Guerra - Sexto dezembro de guerra - Santa Fé mostrava sinais de decadência. O Sobrado VI - 26 de junho, 1895 o sobrado cercado pelos maragatos.
Ismália Caré - A notícia era que 24 de junho 1884, Santa Fé será elevada e é o sacristão, que louva os heróis de Santa Fé, após tantas batalhas.
O Sobrado VII - Gritava no casarão: "Bandeira Branca". Termina a guerra. Os federalistas abandonaram os postos e os republicanos entram no município.

Fragmentos
- "Morreu em boa hora. Essa tem de trabalhar, sofrer, casar, criar filhos, e ficar esperando quando os filhos vão para a guerra. Primeiro precisam da gente, mamam nos nossos peitos, mijam no nosso colo. Depois crescem, se casam e tratam a gente como um caco velho"


(Érico Verissímo)
Preste Atenção
Para estruturar a história utiliza duas famílias:
Os terras - representam o perfil do gaúcho, vinculado com a terra.
Os cambarás - representam o lado político, altivo e bravo.