Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Pediram para eu escrever um poema, então sapequei um:

 
Na rua onde eu moro tem uma menina feia,
Ela gosta de toddy, café e mingal de aveia, 
De tanto passar na minha porta ela até bronzeia,
Se viesse só de noite quem sabe ela branqueia,
Estando a pé, ela para, de cavalo ela apeia,
Bundinha e peito  tão grande que desnorteia,
Mas fala da vida e do funk dum jeito que me aperreia,
Canta, dança, e meu Deus, como ela bamboleia,
Dando bola pra todo mundo ela me chateia,
De 'Querido' e 'Principe', ela me nomeia,
Comendo tacaca na tigela ela me nauseia,
Mas com sorriso ela me homenageia

Poema escrito por mim, Sílvio Lôbo, durante a Conferência Estadual de Advogados de Goiás,




 

Deixe seu comentário

Todos os campos * são obrigatórios