Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Existem outros artigos sobre este caso nestes site, não deixe de ler.


A autoria da morte da publicitária Polyanna Borges Arruda, 26, ainda desafia a polícia.

O caso é investigado pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) que ainda aguarda a conclusão de laudos, como digitais encontradas no carro da vítima. Ela foi morta com dois tiros, um no peito e outro no braço esquerdo.

"Pollyana desapareceu, no dia 23 de setembro, a caminho da Universidade Católica de Goiás (PUC), onde ministraria uma palestra para alunos do curso de Publicidade. No mesmo dia, a polícia encontrou o carro da jovem, parcialmente queimado, no Residencial Caraíbas, região norte de Goiânia. Os objetos pessoais da vítima, como notebook e bolsa, não foram levados".

"Na noite do dia 24, o corpo de Pollyana foi encontrado em uma área do Residencial Humaitá, às margens do Córrego Caveirinha, também região norte da Capital. No local, a polícia encontrou cápsulas, supostamente de calibre 357 ou 38. A cena do crime indicava sinais de luta. O corpo de Pollyana foi encontrado nu, mas a perícia não constatou sinais de violência sexual". (Cláudio Barros)

 

fonte: http://www.dm.com.br/materias/show/t/morte_de_publicitaria_desafia_a_polcia

Foto de Polyanna (Abrir em nova janela)

 

Deixe seu comentário

Todos os campos * são obrigatórios