Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Nove anos passaram e nos detalhes da tarde do dia 11 de setembro de 2001 muitas pessoas, entre elas engenheiros e profissionais da construção civil afirmam que o choque dos aviões não eram o suficiente para implodir as Torres, outra teoria é que um avião não tenha caído contra o Pentágono, mas sim um míssil. Assim como acontece em todos os eventos marcantes da história, diversas teorias surgem tentando desvirtuar valores, ridicularizando personagens históricos de nossa história.

Por esta razão, silviolobo investiga, e traz até você o melhor das fontes para que você possa entender os eventos deste dia, não fazendo julgamentos inúteis que não lhe acrescentem nada. E que por um instante possa compreender a dor do mundo pela dor de cada um dos homens, estadunidenses cristãos ou árabes mulçumanos. Somos todos peças de um mundo e cada um tem seu papel, seus vícios e seus valores. 

“A morte de qualquer homem me diminui, porque eu sou parte da humanidade; e por isso, nunca procure saber por quem os sinos dobram, eles dobram por ti”. Ernest Hemingway

Vamos aos fatos
Segundo engenheiros que constuiram as Torres, inaugurada em 1971, elas suportariam o impacto de um avião Boeing 737, o maior avião na época, mas os aviões seqüestrados que atingiram as torres eram maiores, 

 

Comparando,

 

Um Boeing 737 tem: 
Comprimento   28,6 a 39,5 metros
Envergadura      28,3 a 34,3 metros
Peso máx. decolagem   49 190 a 79 010


Os aviões que atingiram as torres eram Boeings 767
Comprimento   54,9 metros metros
Envergadura      47,6 metros metros
Peso máximo de decolagem de 136.080 kg

Como podem observar são bem maiores,

Ataques,

Torre do Norte foi atingido pelo Voo 11 da American Airlines, as 08:46 (Boeing 767-223ER) número de registro N334AA, qual voou regularmente no aeroporto Internacional de Logan em Boston para o aeroporto Internacional de Los Angeles

Preservei os nomes, e origem dos terroristas, pois explicam, (não justificam) o sentimento do povo estadunidense sobre as comunidades mulçumanos/árabes. Pelo que se nota é ódio de ambos os lados. Eu repudio este comportamento, como qualquer tipo de discriminação, porém como reporte é minha obrigação registrá-lo.

 

Cinco sequestradores eram a bordo do voo: Mohamed Atta (Egito), Waleed al-Shehri (Arábia Saudita), Wail al-Shehri (Arábia Saudita), Abdulaziz al-Omari (Arábia Saudita), Satam al-Suqami (Arábia Saudita) 

 

Outros

Em 26 de Fevereiro de 1993, às 12h17min, um caminhão Ryder carregado com 682 quilogramas de dinamite plantado por Ramzi Yousef explodiu na garagem do complexo, mais precisamente no canto sudeste do subsolo da Torre Norte, abrindo um buraco de 30m de profundidade (4 andares) no concreto das torres, causando um prejuízo de 300 milhões de dólares à seguradora. Sem dolo em 1978, um avião comercial vindo da Argentina quase bateu no World Trade Center devido à uma falha no sistema de comunicação com a torre de comando do aeroporto de Nova Iorque.

 

Torre Sul foi atingida pelo Voo 175 da United Airlines, as 09h03. O vôo saiu do Aeroporto Internacional Logan em Boston, Massachusetts em direção ao Aeroporto Internacional de Los Angeles em Los Angeles, Califórnia, era um Boeing 767-222, da companhia United Airlines, prefixo N612UA

Haviam cinco sequestradores a bordo do vôo 175, sendo: Marwan al-Shehhi, o líder e piloto, Marwan al-Shehhi (Emirados Árabes Unidos) (líder + piloto), Fayez Banihammad (Emirados Árabes Unidos), Mohand al-Shehri (Arábia Saudita), Hamza al-Ghamdi (Arábia Saudita), Ahmed al-Ghamdi (Arábia Saudita)

Voo 77 da American Airlines atingiu o Pentágono. Este vôo pertencia a linha aérea da companhia estadunidense American Airlines, pilotado pelo terrorista Hani Hanjour, os outros três eram Mohamed Atta, Marwan al-Shehhi e Ziad Jarrah,

Hani Hanjour foi dos pilotos o único que sabia pilotar, e foi usado neste ataque já que o edifício do Pentágono tem apenas cinco andares sobre o solo, logo a inexperiência levaria o avião ao chão antes de atingir o alvo.

Voo 93 da United Airlines, caiu tendo como possível alvo o Capitólio, 757-200 de matrícula N591UA, voo UA93 que partiu de Newark - Nova Jérsei (EUA) pela manhã, com destino à São Francisco - Califórnia, A história do voo UA 93 encerra-se às 10h06min deste mesmo dia, em que caiu em um campo chamado Shanksville próximo a Pensilvânia, ao seu total estavam abordo 45 pessoas entre eles, 38 passageiros, 5 comissários de bordo e dois pilotos. O seqüestro do vôo 93 foi liderada por Ziad Jarrah, um membro da Al-Qaeda, junto a Ahmed al-Nami, Ahmed al-Haznawi, Saeed al-Ghamdi, Fayez Banihammad.

 Os passageiros do Voo 93 United conversaram pelos celulares com familiares e sabiam o que tinha acontecido com os outros aviões. Eles questionaram as famílias e se informaram sobre o que aconteceria se não conseguissem parar os sequestradores, então se reagiram contra os terroristas.

É sabido hoje, que se este avião não fosse derrubado na luta entre os passageiros e terroristas ele se tornaria o único avião estadunidense em vôo sobre os EUA, tão logo seguindo as ordens presidenciais seria abatido por caças.

 

Questões, 

Os prédios caem rapidamente após o impacto?
Não. Diferente do que percebe nos vídeos na internet, e telefornais a Torre do Sul cai depois de queimar por quase uma hora, exatos 56 minutos, seguido de meia hora depois pela Torre Norte. A primeira torre a ser atingida, a do Norte, foi a última a cair, o acidente começou as 8:46 e o último prédio foi ao chão as 10:28.

Por que os nomes dos terroristas não consta das listas de mortos, e qual o total?
Diferente do Brasil a lista de mortos em um acidente aéreo segue formalidades muito rigorosas, nela primeiro deve-se avisar a família e pedir autorização para que o nome conste na lista. As listas públicas que foram divulgadas, com também a placa colocada no local da queda do Voo 93 United foram colocadas em homenagem as vítimas, e os terroristas não são contados na lista de vítimas, tão somente contados no número de mortos. Assim foram 2.996 mortos, sendo que 19 eram terroristas, entretanto 2.977 vítimas.

Em Nova York somente as duas torres sofreram com o ataque?
Não. Juntamente com as Torres do Sul e Norte foram condenados 7 World Trade Center, o 6 World Trade Center, o 5 World Trade Center, o 4 World Trade Center, o Marriott World Trade Center (WTC 3), o World Financial Center e a Igreja Ortodoxa Grega St. Nicholas. O prédio do Deutsche Bank Building foi mais tarde condenado devido à sua inabitabilidade, às condições tóxicas no interior da torre de escritórios, e teve que ser demolida O Fiterman Hall do Borough of Manhattan Community College também foi condenado devido aos danos causados nos ataques, e está previsto para ser demolido. Muitos tiveram que ser reparados.

Por que a estrutura das Torres Gêmeas desmoronou verticalmente com numa implosão controlada? E as explosões ouvidas antes da queda?
Não estou aqui para defender nenhuma posição sobre este incidente, mas apenas para apresentar fatos, e um muito importante é que a queda das Torres Gêmeas representam os únicos exemplos de colapso progressivo total de estruturas em aço já registrados na história, logo não existe outro para comparar, e tão somente as simulações feitas em computador. Assim para compreensão próxima ao que aconteceu entre a estrutura do prédio, o impacto e o combustível das aeronaves é importante que assistam ao vídeo Revendo o 11 de setembro (Abaixo).

 

Considerações finais,

Muito já se falou nos últimos nove anos, este é um fato que marca a história da humanidade, e que será esquecido. Seria extremamente desrespeitoso sugerir que houvesse parte do governo americano nas ações que levaram a este acontecimento.

Falando mais claramente, o governo americano não assassinou seu próprio povo para que Bush se reelegesse ou para poder atacar o Afeganistão.

A história dos últimos 10 anos demonstra claramente que os EUA perderam mais que vidas no 11 de setembro de 2001. E inclui nas baixas a confiança do seu povo em seus lideres, a impotência da guerra e o fracasso de uma pseudo-diplomacia tentada.

O mundo amargou e ainda irá amargar a intolerância. O que houve naquele dia foi uma resposta de um mundo pobre que vêem nos Estados Unidos da America o ativo comandante da exploração humana. 

Jornal Nacional de 11 de setembro de 2001

 

Se os estadunidenses não amam o mundo, então o mundo não conseguirá amar os americanos. Sílvio Lôbo

(( As imagens que ilustravam este artigo foram retiradas após a atualização do site ))

Deixe seu comentário

Todos os campos * são obrigatórios