Imprimir
Categoria: Notícias & Crítica (III)
Acessos: 2452
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 

A presidente Dilma Rousseff colocou a erradicação da miséria extrema como meta primordial de seu governo e prometeu expandir o programa Prouni.

É difícil pensar que a manutenção da inflação e programas sociais possam ser feitos todos nas costas do trabalhador. Os banqueiros deveriam sacrificar parte dos seus lucros. Hoje 28% das famílias brasileiras têm como parte de sua renda algum tipo de 'ajuda' do governo. A classe média trabalha três meses por ano para pagar impostos e os banqueiros exploram um mercado de taxas e juros irreais, acima de qualquer máximo aceitável. 

Dilma sustentou que a miséria deve ser combatida através da manutenção da estabilidade econômica. "É preciso um longo ciclo de crescimento com geração de empregos necessários para as atuais e futuras gerações. Não permitiremos que essa praga da inflação volte a castigar as famílias mais pobres."

silviolobo tem a expectativa que buscando encarar a inflação, Dilma possa olhar para classe média, caso contrário ela irá se rebelar contra ela. Hoje não são poucos os grupos na internet e nos grandes centros urbanos que fazem intensas criticas ao governo pela monstruosa dívida interna do país, e a forma insustentável que o país vem sendo dirigido.

O discurso da presidente foi visto do plenário do Congresso nacional pelos presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, da Autoridade Nacional palestina, Mahmoud Abbas.

Um outro grande problema do governo petista é o apoio as grandes ditaduras. O Brasil já viveu esta crueldade. No passado os  Estados Unidos apoiava nossa ditadura. Hoje é o Brasil que faz 'doações' as ditaduras do mundo, como exemplo a noticiada doação de 25 milhões aos hamas.

(Na imagem: Jovem venezuelano protesta contra a ditadura, 2010)

A cerimônia foi acompanhada por cerca de 30 mil pessoas, muitos ativistas do PT, vestidos de vermelho.

Enquanto isto no Brasil...,