Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O uso da maconha não pode ser comparado ao uso do cigarro ou álcool em pequenas quantidades. O cigarro nunca é saudável mas não possui o efeito psicotrópico da maconha, e é justamente sob este aspecto onde fica a diferença. Uma pessoa que use maconha tem como finalidade alcançar um estado diferente do normal, uma pessoa que fume cigarro procura status ou prazer.

O objetivo de alcançar um estado diferente de percepção, sentir-se como num sonho ou para relaxar-se, indica que existe uma deficiência psicológica. Ou os problemas externos são muito forte sendo necessária uma forma de compensação dessa tensão, ou o indivíduo que fuma maconha está fraco o suficiente para não enfrentar seus problemas naturais. O uso da maconha para ambas situações é equivocado e levará a problemas maiores. Nesse caso o problema não está na maconha mas no comportamento de fuga. A adolescência é a preparação para a vida adulta que por natureza é mais difícil devido à maturidade que será alcançada com o tempo e paciência. Quando um adolescente foge de seus problemas está plantando o hábito da fuga para a vida adulta. Talvez, através da própria maconha quando for adulto. A maconha dificilmente é usada com a mesma intensidade do cigarro. É comum encontrar uma pessoa que fume vinte ou trinta cigarros por dia, mas mesmo para o mais pesado usuário de maconha dificilmente chegaria a tanto. Como os efeitos maléficos do cigarro são diretamente proporcionais a intensidade do uso, dificilmente um usuário de maconha terá os mesmos problemas do usuário do cigarro como câncer ou enfisema. Contudo os efeitos maléficos da maconha são outros, atingem com certeza o comportamento e a personalidade dos usuários, além da síndrome amotivacional atraibuída ao uso pesado e prolongado da maconha. A maconha talvez não encurte a vida de uma pessoa como faz o cigarro, mas certamente compromete a qualidade dos anos vividos.

Deixe seu comentário

Todos os campos * são obrigatórios