Instagram

Ajude-nos

Você sabia que qualquer pessoa pode publicar neste site, mas que todo custo é pago apenas pelo editor?
Se deseja ajudar este projeto, pode fazer doações de qualquer valor, mesmo poucos centavos, por meio de depósito em poupança da Caixa Econômica Federal. Anote ai!

Banco: Caixa Economica Federal [104]
Favorecido: Silvio de Souza L Júnior.
Agência: 1340
Operação: 013
Conta Poupança: 809559-4

Rua 44 Anunciar 600x300
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Michael Jackson tinha os olhos, as sobrancelhas, a boca e a cabeça tatuadas de acordo com as conclusões da autópsia que foram reveladas ontem, dia 1 de Outubro.

O cantor usava tatuagens como maquilhagem permanente nos lábios e risco dos olhos. Na cabeça, Jackson também tatuou cabelo para disfarçar algumas falhas.

No rosto e corpo, Michael tinha diversas cicatrizes provocadas pelas várias cirurgias plásticas a que se submeteu ao longo da vida. A pele do cantor revelou falta de pigmentação no rosto, peito e braços.

No entanto o que surpreendeu foi a boa saúde do cantor. De acordo com a autópsia, Michael tinha um coração forte na altura da sua morte. "A sua saúde estava óptima, com resultados dentro dos valores normais" disse o Dr. Zeev Kain, da Universidade da Califórnia.

Sobre a sua saúde, o relatório revelou apenas algumas anomalias nos pulmões, dilatados e com capacidade reduzida, e costelas partidas provocadas pelas tentativas de reanimação nos minutos que antecederam a sua morte. Artrite parecia ser a única doença de Jackson: o cantor tinha aquele problema na coluna e em alguns dedos das mãos.

No mesmo relatório foram referidas marcas de injecções detectadas nos braços, joelhos e tornozelos relacionadas com as medicações tomadas pelo cantor. Michael tinha vários medicamentos no corpo quando morreu e, segundo a autópsia, foram misturados quatro sedativos com um anestésico (Propofol), mistura que, segundo alguns médicos, pode colocar em risco a saúde dos pacientes.

Não foram detectados comprimidos, drogas ilegais ou alcool.

O relatório completo da autópsia ainda não foi divulgado, mas em Setembro foi anunciado que a principal causa de morte de Michael Jackson foi homicidio provocado por intoxicação com Propofol (o anestésico referido em cima). (Fonte: Revista Portuguesa Activa activa.aeiou.pt)