Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Perdoe-me, meus colegas de faculdade, mas hoje às 4 da manhã, coloco-me a escrever esta critica sobre estes três objetos que na contemporaneidade parece ser o combustível que faz nosso mundo girar.

Nestes dias de chuva, abandonado no ponto de ônibus, conversei com um Colega sobre a importância de um carro, e em tom sério disse-me que carro era bom pra “pegar mulher”.

Naquele momento não dei importância, levei em clima de brincadeira, e parti. No outro dia depois de ouvir por mais uma vez esta afirmação de um outro colega, resolvi fazer uma pequena pesquisa entre colegas, no tema: “importância do carro”. Foi unânime, todos os 12 homens questionados afirmaram em primeiro lugar que carro é bom pra "pegar mulher”, em segundo lugar veio o conforto e em terceiro lugar o requisito meio de transporte!

Posso estar me passando por estúpido, mas não concordo que as mulheres levem em “tanta” consideração o carro... mas!!! Eu não posso fazer minhas dissertações baseando-me na hipótese de que “o mundo todo esteja errado” e apenas eu esteja “certo”, ... na verdade, eles afirmam que as mulheres são totamente atraídas pelo objeto (carro) e podem me provar, “apontando” ou “numerando” algumas experiências reais.

Tudo me leva a concluir que o culto ao falo tenha sofrido alterações no seu ritual. Se nos primórdios a exibição do mesmo ereto em mármore em festas pagãs era o centro do ritual. Hoje mais comportados, os homens demonstram seu grande e robusto automóvel. Destorce uma coisa aqui, as cantigas e as danças são diferentes, mas não existe sociedade sem rituais. Modificam-se, mas permanecem...

O que nos consola, é que este culto ao falo ereto, é algo extremamente primitivo. Já na antiguidade clássica a figura do “pênis grande”, era ridícula e cômica, o que responde e explica o fato de Michelangelo ter colocado um pênis pequeno em sua escultura de Davi.

Porém, muitos aspectos primitivos estão longe da extinção. Os corpos femininos são colocados pra vender todo o tipo de coisas. Em especial as bebidas. Seja a boa da cerveja, ou a filha do chefe.

Deveria existir leis que proibissem isto, mas fazer o que?

A sociedade pega as mulheres, as Catequizam com uma cultura que as leva a comportarem como putas. Em seguida as tacham como tal, e as colocam na única função realmente importante pra os homens. A de satisfazerem os desejos de seus falos!

 

Deixe seu comentário

Todos os campos * são obrigatórios