Instagram

Ajude-nos

Você sabia que qualquer pessoa pode publicar neste site, mas que todo custo é pago apenas pelo editor?
Se deseja ajudar este projeto, pode fazer doações de qualquer valor, mesmo poucos centavos, por meio de depósito em poupança da Caixa Econômica Federal. Anote ai!

Banco: Caixa Economica Federal [104]
Favorecido: Silvio de Souza L Júnior.
Agência: 1340
Operação: 013
Conta Poupança: 809559-4

Rua 44 Anunciar 600x300
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

  

Patrick Hora Alves foi a primeira criança do Brasil a conviver com um coração artificial por cerca de 30 dias. O diretor do INC, Marco Antonio Mattos, explica ao [[G1]] que Patrick sofria de uma doença genética chamada [[miocardiopatia restritiva]] e que por conta dito ele teve dois coágulos no coração e o órgão acabou se deteriorando, após uma das cirurgias para a retirada do coágulo. O coração artificial poderia ficar no corpo da criança por até três meses.


   A história comoveu o Brasil. O menino não sabia que tinha um coração artificial, e precisava de um coração urgente de um transplante de coração.
   Patrick conseguiu o tão esperado coração, no dia 15 de abril de 2011, depois de cerca de 30 dias usando o coração artificial.
   A doadora morava com o companheiro em Barra Mansa há 9 anos. De acordo com a Polícia Civil, a vítima desconfiou que seu companheiro estivesse tendo um caso com a sua filha. Ela encontrou os dois em Volta Redonda, num local conhecido como Beco do Cabelo, no bairro de São Geraldo. Após uma discussão, a doadora foi agredida pela filha e pelo companheiro, informou a polícia [[G1]]. A agressora, filha da doadora já foi presa, e as investigações seguem.
   O médico Andrey Monteiro classificou a operação "um sucesso".
   Mas a hora do jovem Patrick Hora Alves que emocionou a todos, chegou nesta noite de 10 de Maio de 2011.
   A luta pela vida, em especial de uma criança, nos faz pensar no sentido de tudo. Até quando lutar pela vida? - Até o final, é claro!
  Parabéns a família que enfrentou esta barra. Quanto é difícil aos pais; em especial a mãe que domingo comemorou o seu dia, é uma dor muito forte.
   Que Deus console os corações dos pais, e que nós todos aprendamos a lição desta vida.
   Tanta luta vale a pena? "tudo vale a pena, quando a alma não é pequena" Fernando Pessoa