Instagram

Ajude-nos

Você sabia que qualquer pessoa pode publicar neste site, mas que todo custo é pago apenas pelo editor?
Se deseja ajudar este projeto, pode fazer doações de qualquer valor, mesmo poucos centavos, por meio de depósito em poupança da Caixa Econômica Federal. Anote ai!

Banco: Caixa Economica Federal [104]
Favorecido: Silvio de Souza L Júnior.
Agência: 1340
Operação: 013
Conta Poupança: 809559-4

Rua 44 ANALOBO1 600x200
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Já escrevi algumas vezes sobre o transporte clandestino aqui em Goiânia, em especial próximo a Rodoviária, Shopping Araguaia, agora veja o que o Brasi leu hoje no G1.

G1


Homem de 47 anos é assassinado em Goiânia por causa de R$ 10 
Vítima discutiu com colega de trabalho e foi esfaqueada no abdômen.

Suspeito de assassinato pretendia fugir para o Maranhão, diz polícia. (é o que mais acontece por estas bandas, eles entram nos ônibus clandestinos e somem sem deixar rastro)

Adriano Zago Do G1 GO (Este é o autor do texto original, sem críticas)


Um homem de 47 anos morreu esfaqueado na tarde deste domingo (3010/2011), no Setor Norte Ferroviário, em Goiânia, após se desentender com um colega de trabalho. De acordo com o sargento da Polícia Militar (PM) Joel Gomes, dois “intermediadores de excursões” discutiram por causa de R$ 10 durante a venda de uma passagem de ônibus. (intermediário de excursões foi boa!, é o nome dado aos caras que ficam na rua gritanto: "Maranhão!!! ImperatriZ!!!)
Durante o desentendimento um dos homens acabou atingindo o outro com um golpe de faca no abdômen. A vítima foi socorrida pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu a caminho do Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo).
Segundo a PM, o suspeito de praticar o assassinato foi encontrado em bar logo após o crime. A polícia ainda afirma ele pretendia fugir, pois, os militares encontraram algumas bagagens dele dentro de um ônibus, que viajaria para Maranhão neste domingo. Porém, ele foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios, no Setor Cidade Jardim, onde deve prestar depoimento.

Sem controle dos ônibus clandestino, qualquer pessoa sai de Goiânia levando drogas e armas. Além dos foragidos da justiça.