Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Apesar das constantes ameaças, este artigo/denuncia continuará aqui!

A Atlântico afirma ter comprado uma dívida de quase 10 anos de uma loja. Colocou sobre esta dívida um juro que quadruplicou, e passou a ligar em minha casa diariamente. Quando minha irmã ou minha mãe atendem eles pedem para elas ficarem anotando o número e repetindo, fazem isto diversas vezes, Quando sou eu que atendo, eles vêm com uma estúpida ignorância, falam "vamos continuar ligando diariamente até o senhor pagar o que está devendo", Eles não querem saber de sua vida, das dificuldades, e problemas. Ligam sábado e domingo, sempre com as mesmas colocações, "vai pagar, vamos ligar diariamente até o senhor pagar", Eles mandam cartas (tenho todas) onde falam que tenho até o final do mês para pagar a conta ou meu nome será incluídos nos cadastros de SPC e Serasa. Isto de uma suposta dívida datada de quase 10 anos como disse. Liguei na empresa Carrefour de onde eles dizem vir à dívida, e simplesmente disseram que não tem registro desta dívida. Eles se quer fazem uma proposta de desconto a vista. Querem um valor absurdo! É certo pelas políticas de cessão que eles não pagam 10% sobre o valor, há números de pagamentos inferiores a 1%, porém querem receber do devedor um valor absurdo que só enriquece esta industria de agiotagem que vive legalmente por conta de uma absoluta falta de fiscalização. Busquei na internet e encontrei centenas de reclamações assim, qualquer pessoa pode verificar isto pelo google. Pelo que descobri eles compram papeis por valores simbólicos, trocados, centavos, e iniciam um procedimento que se assemelha a tortura, São inclusões ilegais do nome de pessoas no SPC/Serasa, o que já fez com que o Ministério Público de São Paulo suspendesse durante muito tempo as cobranças, que continuaram sendo feitas irregularmente, pode ser lido no site da Ministério Público de São Paulo. É uma empresa fora da lei, um grupo de agiotas, que agridem e desrespeitam pessoas, as pessoas, envergonhando-as dentro do seio familiar, além de injurias que deprimem o cidadão durante a árdua recuperação e superação de seus problemas finaceiros. Para cada ligação que eu receber fazendo "ameaças puras", sem proposta de solução, irei entrar na internet e procurar pessoas como eu, juntar reclamações nos Procons e Ministério Público, Pessoas que também estejam sendo ilegalmente cobradas com ameaças. Somente reclamações reais, com cartas, gravações ou testemunhas, entrem em contato comigo pelo email que criei: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Vamos gravar as ligações, guardar as cartas. Não são poucas as denúncias de que a Atlântico mantém ardil e ilegal uma lista negativa eterna e que disponibiliza esta lista para seus parceiros, ferindo brutalmente a Legislação Brasileira, que proíbe cadastros desta natureza, tanto pela Lei Complementar Código de Direito do Consumidor, como Constitucional da proibição do perpetuamento de qualquer pena. Aproveito este espaço para colocar a minha queixa pessoal, em meu nome, e convocar pessoas que estejam sendo perseguidas, que se unam contra estes agiotas que tem se espalhado em nosso país. Obrigado!

 

  Art. 42: Na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto a ridículo, nem será submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça.

 

MP obtém liminar que proíbe a empresa Atlântico Fundo de Investimentos de pôr consumidores em lista de inadimplentes

A Promotoria do Consumidor obteve liminar da Justiça proibindo a empresa Atlântico Fundo de Investimentos de efetuar cobrança indevida de débitos e de lançar o nome de consumidores em listas de inadimplentes.

A liminar foi concedida na ação civil pública (ACP) ajuizada no final de abril pelo promotor de Justiça Giovane Serra Azul Guimarães. A liminar foi concedida na última quinta-feira (13), pelo juiz Álvaro Luiz Valerin Mirra, da 3ª Vara Cível.

De acordo com a ação civil pública, a Atlântico Fundo de Investimentos adquire dívidas supostamente não pagas, referentes a supostos débitos de consumidores com as empresas cedentes, mediante cessões de crédito irregulares, sem que os supostos devedores fossem notificados dessa cessão. As carteiras são adquiridas de várias empresas, em especial das concessionárias de serviços de telefonia.

A quantidade de créditos adquiridos ultrapassam 11 milhões, somente no contrato celebrado entre a Atlântico e Telesp. O mesmo tipo de negócio também foi firmado com a BrasilTelecom, num total superior a 3 milhões de supostos débitos.

De acordo com o promotor, essas cobranças são indevidas, pois das cessões de crédito não são notificados os consumidores, além de uma imensa quantidade dos créditos cedidos decorrerem de fraudes praticadas contra pessoas que tiveram linhas telefônicas indevidamente adquiridas em seus nomes, ou seja, contra cidadãos que jamais adquiriram qualquer serviço das empresas que cederam os supostos créditos. Em inúmeros casos, o consumidor somente fica sabendo da inclusão de seu nome nos serviços de proteção ao crédito ou em outro banco de dados quando vai realizar algum negócio e tem o crédito negado.

A ação movida pelo MP, que também pleiteia a indenização por danos materiais e morais sofridos pelos consumidores, foi decorrente do grande número de consumidores que ingressaram com ações individuais contra a Atlântico Fundo de Investimentos (somente no Fórum Central de São Paulo há mais de 160 ações individuais), e das inúmeras representações também já deram entrada no Ministério Público.

Além da ATLÂNTICO,  a ação também pleiteia que a TELESP (TELEFÔNICA) e a BRASIL TELECON  sejam responsabilizadas pelos danos sofridos por seus respectivos consumidores em razão dos fatos.

Fonte: Ministério Publico de São Paulo,

http://www.mp.sp.gov.br/portal/page/portal/noticias/publicacao_noticias/2010/Maio_10/MP%20obt%C3%A9m%20liminar%20que%20pro%C3%ADbe%20Fundo%20de%20Investimentos%20de%20p%C3%B4r%20consumidores%20em%20lista%20de%20inadimplentes

/ - Mais, >

Nunca tive negócios com esta Atlantico e me surpreendi quando liguei para o CARREFOUR e me disseram q tinha q pagar a esta empresa, q aliás se pesquisarem na internet verão q não é nada idônea, pois compram dividas sem o conhecimento das pessoas e cobram o q querem.
Bem em contato com o carrefour o sr. Edcarlos me informou o valor atualizado da dívida, q alias nem é o q a lei determina 1% ao mês mais multa de 2%. Então é muita cara de pau desta empresa cobrar o q lhe der na cabeça. AS COISAS NÃO SÃO ASSIM. EXISTE UM LIMITE Q A LEI DETERMINA MINHA GENTE, ENTAO ENTREM NO SITE nayron.blogspot.com, que é de um servidor do TJ DE GOIAS e muito idôneo, que ele informa direitinho a respeito desta empresa e como PROCESSÁ-LA. 
Olhem o site TJDFT e cliquem atualização monetária q verão quanto realmente devem.

Aliás o MINISTÉRIO PUBLICO DE SÃO PAULO já fez isso e conseguiu uma liminar! É fácil, pesquisem no google AÇÃO CIVIL PUBLICA ATLANTICO FUNDO INVESTIMENTOS e confiram. 

E atlantico nem se atrevam a escrever q nessa manifestação reconheço a divida tendo vcs como credores! Ela existe com o CARREFOUR SOMENTE.

E quero pagar ao carrefour, inclusive a vista.

Faça também sua Denúncia!! 

Deixe seu comentário

Todos os campos * são obrigatórios